quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Sidney e Maria

Não sei, olhei pra essa foto e senti uma imensa vontade de apertar a primeira coisa que estivesse mais próxima de mim, e sobrou pra minha gatinha "Ceci". Dei uma de Felícia e a apertei imaginando o bochechão do Sidney e o abraço com beijinho de senhorita Beltrão.
Se tem uma relação da qual eu me divirto bastante na Globo News é a de Sidney Resende e nossa Maria Beltrão (Maria, pra mim e pra você que somos íntimos), que em todo momento lança uma de suas piadas que a primeira vista pode parecer ofensiva para quem não está acostumado a assisti-los, mas na verdade faz parte de uma coleção de brincadeiras de fundo carinhoso e companheiro.
Os dois são amigos de outros tempos, outros jornais, outras bancadas, outras crises de riso... Essa química entre eles já gerou muitos vídeos engraçados que bombaram na internet, como o da Abóbora gigante, sucesso no youtube!
Hoje eles continuam com as constantes brincadeiras via "telão", enquanto Sidney apresenta os destaques do Jornal da Globo News e Maria comanda o Estúdio i.
Quando eu e Pâmela estivemos na emissora há algumas semanas atrás, pudemos tirar a conclusão de que todos são uma grande família. Maria "sacaneia" e brinca com todos, não tem jeito. Desde a cabeleireira, ao editor-chefe. Desde os câmeras, os comentaristas e o Bola, até os colegas jornalistas.
É fato que quando olhei para essa foto, senti que precisava falar o que há ali, não só entre Sidney e Maria, mas na relação da nossa diva com todos que a cercam no trabalho. Como ela mesma já disse: "Eu amo tanto que tenho que implicar!" Então é isso. Curtam a foto e impliquem com quem vocês amam! (; hahaha

por: Luani Mendes

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Brincando com as letras...


Entre uma questão e outra da "apostila ENEM", a tietagem acaba falando mais alto.

Já tinha percebido isso? Fofo, não?
Incrível como 4 letrinhas podem dizer tanto. Não é a toa que eu sou apaixonada pelas palavras.

P.S: Bom esclarecer que não fui em que inventei isso. A compositora Amanda Santiago fez de presente pra cantora Claudia Leitte. E eu lembrei de você imediatamente =)

Beijos da Pam!

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

PARABÉNS, ANA!!!!

Pâmela
video

Luani
video
"Look at the stars,
Look how they shine for you,
And everything you do,
Yeah, they were all yellow." (Coldplay - yellow)

Parabéns, Ana!!

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

sábado, 17 de setembro de 2011

Por onde for quero ser seu par...

Calma, não quero assustar com o excesso de intimidade do título! É porque você não imagina como eu fiquei boba-alegre-tiete-abestalhada quando você cantou essa música na quinta feira, no Estúdio i. Além da letra ser linda, você sorria de um jeito muito fofo enquanto cantava (se eu fosse você, assistiria a esse vídeo em algum momento narcisista, rs)
Enfim, de alguma forma esse verso da música, que usei no título, descreve bem o carinho e a preocupação que eu tenho por você. Mesmo você sendo a pessoa mais alto astral, alegre e animada que já conheci, ninguém está bem todo dia. Tenha certeza de que até nesses dias mais tristes, ou nos seus dias de folga, descanso, você está sempre no meu coração, nas minhas orações e eu realmente acredito que estamos ligadas de alguma forma.

With love,
Pam

terça-feira, 13 de setembro de 2011

O dia dos sonhos. - Pela visão de Luani Mendes

Vou tentar escrever de uma forma controlada uma das maiores emoções que tive até hoje nesses longos dezesseis anos de vida. É provável que a minha visão da história esteja desconecta com a da Pâmela, porque eu estava muito nervosa e só lembro do que dava pra lembrar. (rs)
Sexta-feira, dia nove de setembro. Acordei as sete da manhã dando um pulo da cama, mandando mensagens pra todas as melhores amigas avisando do dia. Foi o que bastou pra meu organismo se desestabilizar, meu apetite partir por um dia e minhas mãos começarem a tremer involuntariamente. Faltavam apenas algumas horas pra que meu sonho se realizasse.
Fiz hora em silêncio, mas a vontade que tinha era de sair gritando pela rua:" É HOJEEEE É HOJEE!!!SOLTEM FOGOS, É HOJE!!". Só tomei "dois dedinhos" de leite ás onze e meia da manhã, num enjoo crítico. Esperei impaciente, até que minha dinda me buscou e começamos o trajeto.
Chegando na globo, encontrei com a Pâmela logo a frente, com um sorriso nervoso e a ansiedade na cara. Tomamos coragem e entramos. Pedimos para que chamassem a Maria, e nos responderam que ela já estava descendo. Pronto! Eu estava há poucos minutos de conhecer a pessoa que eu tanto falo, que eu tanto adoro e que eu tanto admiro.
Minhas pernas tremiam, minhas mãos geladas não paravam em uma só posição. A caixa com os presentes balançava e eu já começava a me envergonhar. Tortura maior foi esperar de frente pra porta do elevador, que a cada minuto abria e nos enchia na esperança de que fosse quem esperávamos.
Dez minutos se passaram, que mais se pareceram uma eternidade, até que vejo surgir de um lado completamente diferente do que eu esperava a figura de uma pessoa que não me era estranha.
- "HEY HONEY!!!!" (Com o sorriso mais perfeito que eu já tinha visto. Sim, ela nos recebeu dessa forma e eu tomei um susto.kk Nada pode explicar o que eu senti quando vi aquele sorrisão na minha frente. Queria sair pulando pela Globo a fora de felicidade...)
- Vocês são lindas pessoalmente!
Comecei a tremer mais, rindo compulsivamente sem acreditar. Eu pensava: "Tem certeza que é a Maria? Mas ela é muito alta!" kkkkkk Olhava pra Pâmela do meu lado, que com os olhinhos lacrimejando também não parava de sorrir.
Maria terminou o que tinha que fazer na recepção, e nos conduziu até as portinhas de vidro que abriam e fechavam ao comando do cartão.
- Ah, cadê aquele abraço?? - Nós três nos abraçamos meio desengonçadas com mil presentes na mão, e ainda tentando entender a situação. Foi o abraço que tanto esperávamos que acontecesse, e foi perfeito.
- Vocês podem deixar as sacolas no Estúdio i pra eu mostrar um pouquinho desse lado da globo.
Fomos passando por várias salas com painéis regados de botões luminosos, televisões e jornalistas trabalhando, enquanto ela nos explicava a função de cada uma. Até que entramos no Estúdio. Meus olhos brilhando queriam enxergar cada centímetro daquilo que eu só conhecia pela tv. Parecia algo mágico, ou de mentira. Era frio e pequeno.
- Vamos lá, vou ver se apresento o Alex Escobar pra vocês! Essa é a redação do Globo Esporte. - Eu e Pâmela tinhamos que perguntar do Marcelo Courrege.
- Maria, o Courrege tá aí? - Nossa carinha de interesse não disfarçava.
Maria: Tá sim! Ele é um gato, né? Vou apresentar!
Tiramos foto com ele e com mais rapazes do esporte, muito simpáticos e engraçados. Passamos pelo camarim, onde tiramos as primeiras fotos felizes e saltitantes. De lá, fomos para a redação da Globo News e conhecemos mais jornalistas incríveis. Maria nos apresentava para todos como "as fãs do estúdio i, Luani Mendes e Pâmela Vieira". Conhecemos o editor chefe do Estúdio i, Fábio Watson, o Pedro David e o Kiko Gomes, todos muito simpáticos e receptivos. No corredor esbarramos com o Dr. Luis Fernando que tirou uma foto conosco e pra variar foi sacaneado pela Maria. rs
Tiramos fotos na famosa cadeira, ao lado da tv, etc. Sentamos de frente pra tudo, numa visão panorâmica de toda estrutura. A Maria gravava a vinheta de entrada (Tá aí, então entra que o estúdio i já está no ar!) explicando as notícias do dia, e nós morríamos de rir de tudo. De repente uma portinha se abre e eis que surge mais uma pessoa pra completar a felicidade do meu dia.
Maria:"Olha aí, o Galeno chegou!"- Eu queria gritar, juro. Galeno falando comigo, surtei por dentro e por fora tentei manter a aparência de pessoa normal. Mais um tempinho e o Cuenca chegou. Acho que ele lembrou de quando o conheci na Flip, mas ainda tenho minhas dúvidas haha.
Enfim o programa começava e eu tremia. O Galeno falava, e nem que me dessem ouro naquele momento eu tirava os olhos dele. Cuenca comentava apertando os olhinhos na tentativa de enxergar o livro na tela em cima, e eu ia a loucura. Não cheguei a conhecer os câmeras dos outros jornais, mas tenho certeza de que os do Estúdio i são os mais divertidos da globo! E o Bola? Não parava de rir das implicâncias da Maria com os meninos e era todo fofo com a gente. No final ele disse: "O diretor tá falando aqui que no final vocês podem entrar e dar um abraço de parabéns na Maria". Eu:" Tá! Mas eu tô nervosa, não vou conseguir, Bola!" Ele:" Vai sim!!! Você consegue (;" uhasuhashas Ok! Respirei fundo, olhei pra maria e saí andando sem olhar pros lados. Não lembro de mais nada.
Depois do programa tiramos as últimas fotos no estúdio, entreguei uma caixa de chocolate pro Cuenca, pro Galeno e uma caixa especial com um ursinho pra Maria. Me despedi do estúdio sentando no sofá pela milésima vez, na cadeira e dando tchau pra todos os objetos da sala de visitas. Ao sair, continuamos a conhecer tudo por lá e o próximo local seria um dos mais comentados. Maria e Pâmela andando na frente, eu e Galeno atrás. As duas foram ao banheiro e eu resolvi ficar pra não perder o Galeno. Conversamos sobre muitas coisas envolvendo faculdade, meu desinteresse por economia, meu amor por história e Relações Internacionais. Tirei algumas dúvidas e me desculpei pelo nervosismo constante, afinal, eu estava conversando com "O cara"!
Entramos no Jornal Nacional. "Meu Deus, como assimmmmmmm????" Galeno:" xxxx, aqui tem que falar um pouquinho baixo porque o pessoal tá lá atrás trabalhando." Eu: Ah tá, desculpa." pensando: "Só faço M*, cara. kkkk"
Maria nos mandou sentar na bancada pra tirar foto e eu me senti a Fátima dando Boa Noite. Continuamos nosso tour jornalístico pela redação do JN onde conhecemos Tio Bonner, que em um ato humano nos fez a gentileza de tirar uma foto. Ele: "Vocês são da onde?" - Com aquela voz de William Bonner eu só pensava no porque dele estar falando comigo. kk
"Sou de Angra, ela é do ES." Da sala dele, partimos a procura de Fátima Bernardes que se encontrava num camarim e nos recebeu da maneira mais simpática possível.
Continuamos andando, e o Galeno precisava ir embora. Sério, ele é um A.M.O.R de pessoa inteligente, educada, paciente (pra nos aguentar) e meu sonho de professor. Conhecê-lo só aumentou meu respeito e vontade de estudar.
Conhecemos o Sidney Resende e enquanto a matéria rolava, corríamos e tirávamos várias fotos com ele na bancada.
O dia na globo acabava, mas ainda nos restavam algumas preciosas horas com senhorita Beltrão =) Fomos lanchar logo a frente, onde conversamos com mais calma sobre jornalismo e eu atenta prestava atenção em cada movimento que ela fazia. O sorriso simpático respondendo aos meus constantes elogios e comentários sobre algo do programa. Os olhares direcionados a MINHA pessoa enquanto explicava sobre jornalismo. Espero não ter parecido psicopata, porque sei lá né, essas crianças de hoje... kkkkkk
Maria ficou uma hora a mais do que podia, nos dando toda a atenção e o carinho que esperávamos. Eu particularmente devo dizer que essa visita superou minhas expectativas e me fez mais que feliz. Acho que ela entendeu que somos loucas por todo aquele universo jornalístico, que temos um carinho especial por todos e que a amamos de uma maneira inexplicável.
Ela e Galeno tiveram uma paciência incrível conosco e um cuidado que eu não imagino como agradecer. Agradeço pela milésima vez por termos passado esse dia dos sonhos com você, por ter sido tão simpática e ter retribuído nosso carinho através da sua atenção.
Obrigada pelo dia 09/09/11. Nunca me esquecerei.

Relato do "the best day ever"- por Pâmela Vieira



Desde que me tornei realmente sua fã, meu sonho era te conhecer pessoalmente. Quer saber de verdade qual era meu plano? Ficar de plantão na porta da Globo te esperando e te avisar por twitter : estou aqui. Eu sabia que você iria parar e me dar toda atenção do mundo. Mas você é mais incrível do que eu pensava, então, o dia mais lindo da minha vida começou...






Saí de casa uma hora e meia antes do horário marcado na Globo. Estava muito nervosa, munida de câmera, seus presentes e muitos sonhos e idealizações. Mandei torpedo para as amigas mais chegadas, que sabiam do encontro e fui conversando com elas até chegar à Globo. Como o trânsito estava ruim, isso demorou cerca de 1 hora.






Quando avistei o prédio da emissora, me tremi inteira. Toda pessoa que sonha em ser jornalista, com certeza desejaria estar ali, naquele lugar. Atrevessei a rua, fui até uma padaria e sentei pra esperar a Luani. Enquanto isso tomei um guaraná (só mesmo pra não ser expulsa da mesa). O guaraná desceu quadrado, com gosto de: estou louca pra levantar daqui.






Depois que a Luani chegou, entramos no prédio da Globo. Nos dirigmos à recepcionista e pedimos que ela interfonasse pro número do camarim que a Diva (ou Maria Beltrão, ou Maria, ou Dona Felicidade) havia nos passado. A ligação caiu no lugar errado, o que nos deixou realmente apreensivas. Mas depois ela ligou de novo e disse: estou com duas menores aqui pra assistirem ao programa da Maria Beltrão. Desligou o telefone e disse para nós: ela já vai descer pra buscar vocês.






Aí o coração disparou tipo a um milhão por hora! A Maria demorou uns 5 minutos (lógico, estava mais que mega ocupada) mas parecia uma eternidade! Cada vez que a porta do elevador abria eu sentia vontade de gritar. E finalmente, a voz inconfundível, acompanhada do sorriso inconfundível, grita : - Heeeeey, honeys!






Era a Maria. Ali na minha frente, a minha diva! Ela nos abraçou do jeito mais gostoso do mundo e foi assinar os papéis da nossa entrada. Subimos juntas o elevador, Maria super simpática falando com todo mundo e puxando assunto com a gente. Apesar do nervosismo, eu estava super à vontade, porque o jeito espontâneo dela quebra o gelo na hora!






Fomos ao camarim, tiramos fotos. Depois andamos pela parte de esportes e pedimos pra tirar foto com o Marcelo Courrege (MUITO GATO, UAU!). A Maria era fofa o tempo todo, fazia todas as nossas vontades e mostrava estar realmente feliz, cuidadosa com cada momento. Depois disso fomos para o estúdio mais lindo do MUNDO! O estúdio do "Estúdio i". Ele é menor do que aparenta na tv, porém mais aconchegante, receptivo. Tiramos foto em várias partes do estúdio e assistimos ao vivo ao programa que nos faz surtar 5 vezes por semana. No final, o Bola avisou que poderíamos entrar pra dar um beijo na Maria e fechar o programa assim. Preferi não me beliscar, com medo de acordar do sonho...









Depois de mais fotos e de conhecer mais gente da equipe (todos lindos e fofos, aliás), continuamos o tour. Primeiro fomos ao camarim, onde a Maria deixou os presentes que demos a ela e depois fomos ao banheiro (SIM, EU TENHO QUE FALAR ISSO, PORQUE NUNCA IMAGINEI QUE A MARIA COUTINHO BELTRÃO PUXARIA O ROLO DE PAPEL TOALHA PRA MIM, KKK). Continuando o tour: entrar no estúdio do JN foi realmente muito emocionante pra mim, na hora eu de fato não acreditei. Conhecer o William e a Fátima nem estava nos meus planos, mas minha Diva é também um anjo e não poupou os presentes.



Outra parte que eu amei foi a invasão do jornal com o Sidney Resende. A Maria e o Sindey são dois fofos do tipo gente de verdade, que convence e mostra ser o que é. As fotos correndo e a emoção de : daqui a 30 sgeundos estaremos ao vivo, foi gostosa demais!






Já deixando a emissora, paramos no caixa eletrônico pra Maria tirar dinheiro. Eu disse a ela que jamais imaginei ver uma cena como essa. Ela comentou que estava com febre e eu pedi pra colocar a mão na testa dela (querendo me sentir a protetora da Diva, rs).






Descemos para um café. A Maria abriu o cardápio, explicou tudo pra gente e fez sugestões. Feitos os pedidos, tiramos mais fotos. Minha mãe me ligou e a Maria falou com ela no telefone (minha mãe se encantou, diga-se de passagem.) Depois nós conversamos, fizemos perguntas, comentamos diversas coisas.






Infelizmente deu a hora de ir embora (mas a Dona Felicidade acabou ficando conosco 1 hora a mais que o prometido). Maria me levou pessoalmente até o táxi e disse a ele: leva minha bonequinha direitinho (não vou esquecer essa frase nem que eu viva mil anos.) Ela pediu que eu ligasse pra ela assim que chegasse (mas ela própria me ligou menos de 10 minutos depois pra saber se tava tudo bem no táxi, estilo mãezona.) Antes de entrar, dei um abraço muito apertado nela e fiz questão de dizer "eu te amo". Imagino que essa frase possa ser um pouco constrangedora quando não pode ser retribuída, mas ela abriu um sorriso lindo e disse com voz de neném : ai, que linda!






E assim terminou minha tarde de sexta feira, 9 de setembro de 2011. Mas as lemnbranças lindas e o carinho serão eternos.